Simples cirurgia de fimose termina em morte de menino

Uma simples cirurgia de fimose terminou na morte de um garoto de 4 anos em duque de Caxias. O fato ocorreu nesta quinta feira (15) no Hospital Adão Perreira Nunes em Saracuruna. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, assim que houve o fato, foi aberto sindicância para que seja apurado como se deu o atendimento do garoto Lucas Gabriel, e informou ainda que uma equipe multidisciplinar foi designada, tendo como missão prestar assistência a família de Lucas. Parte da direção do Hospital foi afastada por conta desse fato.

A vendedora Zaira, que é mãe do menino, lamentosa, diz que o garoto era esperto, comunicativo e que é difícil acreditar no que aconteceu, não consegue dormir, tão pouco alimentar-se direito. -“Não estou conseguindo dormir porque quando fecho o olho vejo quando ele estava lá, os médicos tentando socorrer ele. E ele com aquela língua toda branca. Não consigo fechar o olho. Só vejo essa imagem dele”.

A família ainda não tem ciência real do motivo da morte de Lucas Gabriel, e dizem que depende de exames complementares para saber a verdade. -“Nem na autópsia deu a causa da morte do meu filho”, reclama a mãe. Também segundo informações, funcionários denunciam que não houve monitoramento do coração por parte dos médios que atendiam Lucas durante a cirurgia.
“Uma criança de 4 anos foi fazer uma cirurgia eletiva. Uma cirurgia boba de fimose. E morre uma hora e meia depois da cirurgia e ninguém vê. A criança não estava no monitor, a criança não estava sob vigilância. A mãe achou que a criança estava dormindo e a criança tinha morrido. E ninguém sabe há quanto tempo a criança tinha morrido”, disse um funcionário sem se identificar.

O sepultamento ocorreu no fim de semana e foi feito pelo Governo do Estado, que é responsável pelo hospital, e segunda a mãe do menino não é o suficiente.
-“Se ele estivesse doente, tudo bem. Mas um menino saudável, brincando, pulando e o menino sair dentro de um caixão? Não, não me conformo, não me conformo. Eu preciso de uma resposta”, disse Zaira.