Mãe da primeira vítima do coronavírus tem sintomas da doença e encontra-se internada

“Eu só espero que as pessoas acreditem . Esse problema existe e está aqui!”

Estas são palavras da primeira mãe de vítima brasileira em São Paulo ao sepultar um filho por conta do coronavírus. Ela, com 82 anos de idade, encontra-se internada e em isolamento, e segundo parente, a família descobriu a causa da morte de seu filho de 62 anos no enterro, quando perceberam que o urna estava lacrada. A senhora conta que sente dores no corpo, boca seca e amarga, além de sensações ruins. Conta ainda que outros parentes estão internados em estado grave, porém não fizeram teste para saberem se é o novo coronavírus.

 

O secretário de Saúde de Guapimirim, Roberto Petto, informou na noite da última quarta feira que, o que seria o primeiro caso de Covid-19 na cidade teria sido atribuído erradamente à Guapimirim, pois o paciente seria do Rio de Janeiro. O secretário informou ainda que existem dois casos suspeitos na cidade e que ainda não foram confirmados para o coronavírus.

 

Miguel Pereira teve a primeira morte por Covid-19 no estado, e trata-se de uma mulher de 63 anos que apresentava comorbidade e fazia parte do grupo de risco.

 

Em Niterói houve a segunda morte no Rio de Janeiro em decorrência desse vírus e segundo informações, seria um homem, 69 anos, hipertenso e diabético. Familiares disseram que ele havia apresentado febre, tosse e dores musculares como sintomas.

 

O Rio de Janeiro registrou 65 infectados, sendo que a maioria na capital. Niterói, Barra Mansa Miguel Pereira, e Guapimirim seguem com um caso registado.

Apoio Cultural: