Família presa por abater cachorros e gatos e produzir linguiça com a carne

Segundo Polícia Civil, cerca de 50 cachorros, 10 gatos e até um papagaio foram encontrados em situação de maus tratos.

Um senhor, sua esposa e a filha foram presos nesta última sexta feira (18) em Guarapari, município brasileiro no litoral do estado do Espírito Santo. Segundo informações, a acusação contra eles é de que estariam abatendo e comercializando carne de cachorro e gatos, pois essa prática no nosso país é proibida, e nesse caso para consumo humano.

A certeza veio após investigações que duraram cerca de 15 dias, e em uma das investidas da policia foram encontrados animais em uma residencia em situação de maus tratos e considerada insalubre para os tais animais. Alem disso no porão da casa dos investigados foram encontrados restos mortais de alguns animais. Literalmente, gato, cachorro e papagaio foram encontrados no local.

O argumento utilizado pela família é que são protetores de animais, e isso, diante de todos os fatos e cenas, deixaram perplexos os investigadores.

“Uma sujeira completamente absurda, a quantidade de animais para uma casa é completamente insalubre, alimentação, água. Nada disponível”, disse um policial.

A participação de outro suspeito também esta sendo investigada, até porque, segundo informações, alem de abater, comercializavam, e a desconfiança é que não fariam tudo sozinhos, pois o ideal, por serem conhecidos, é que tivessem outra pessoa para realizar a venda e a entrega. A princípio também, fala-se em fabricação de linguiça com a “matéria prima”, e o fato de ser comercializada ali mesmo na residencia, dificultou a descoberta de dos reais fatos.

“Várias doenças podem acontecer, se o animal estiver infectado. A população que por acaso tenha ingerido esta carne deve ficar em observação para ver se aparecem os sintomas”, disse a Gerente Estadual de Vigilância em Saúde, Kelly Rose Areal, e finalizou explicando que a fiscalização da produção, transporte e comercialização de carne fica a cargo do governo federal e dos municípios.